Monetização de sites - O que é e como fazer

Saiba o que é monetização e aprenda a ganhar dinheiro com seu siteNeste artigo de nosso curso de HTML, vamos falar sobre monetização.

Aqui você aprenderá o que é isso, para que serve e como funciona, e estará apto a começar a monetizar seu site.

Embora não seja exatamente um tutorial sobre HTML, serve, e muito, para aqueles que desejem trabalhar como Webmasters ou Blogueiros.

E como todo trabalho, este também dá frutos financeiros.

Deseja trabalhar e ser um Webmaster? Clique aqui e obtenha já seu certificado !

O que é Monetização

Ao pé da letra, monetizar um site é fazer dinheiro com ele.
Sim, é ter uma renda através de seu site. Porém, essa definição é bem geral, pois há uma infinidade de maneiras de se ganhar dinheiro com seu site, e estas maneiras também variam de acordo com seu site e propósito.

Mas a maneira na qual se pode ganhar dinheiro com sites é a mesma: publicidade.
Talvez que isso faz parte, de tão normal que se tornou, mas já notou quantas propagandas aparecem na TV ?
A cada 10 ou 15min? E as propagandas durante os programas de televisão?

Na rádio é a mesma coisa, até mesmo durante uma partida de futebol
Aliás, no campo de futebol existe uma infinidade de publicidade nos banners do estádio.
E não é só lá, por todas as ruas existem outdoors, anúncios em postes e paredes, pessoas entregando panfletos, carros com som falando sobre lojas e serviços.

Na blusa de seu time de futebol também existe marca de empresas, assim como no calção, cueca e luvas dos lutadores de MMA.
Nos filmes que você assiste, aparecem marcas de refrigerante, carros e outros produtos.

Tudo isso é monetização: o filme foi monetizado, os programas de TV foram monetizados, as blusas, luvas e cuecas foram monetizados, bem como as ruas, paredes, postes e estádios de futebol.

E é exatamente a mesma coisa com sites. Sim, as empresas vão pagar para você colocar a imagem deles em seu site, ou para mandar visitantes, irão te pagar caso você indique alguém que vá na loja deles e compre algo, ou simplesmente vão te pagar por visualização. Como dissemos, há uma infinidade de maneiras de monetização, e vamos explicar quais os principais tipos, bem como monetizar seu site de modo a ganhar o máximo possível.

Ou seja, assim como o time de futebol, o governo que é dono do estádio ou o dono do muro que foi pintado com propaganda, o Webmaster também vai ganhar dinheiro por isso. Afinal, a empresa que anuncia está ganhando fama, clientes e consequentemente, dinheiro. E boa parte dessa renda foi por conta da propaganda, então nada mais justo que dividir esse lucro com as pessoas que permitirem a empresa anunciar.

É errado ganhar dinheiro com sites ?

Sim, sabemos que é algo não muito natural e que pode até chocar.
Eu particularmente achei um absurdo a primeira vez que vi isso: "Como assim ganhar dinheiro com sites? Que capitalistas! Informação e conhecido devem ser compartilhados gratuitamente."

Você concorda com a última afirmação? Eu concordo em parte, com o trecho do compartilhamento.
E você que tudo deve ser gratuito e liberado ?
Interessante, sugira que seu médico compartilhe de graça os conhecimentos dele e não cobre pela consulta.
Peça para que o engenheiro não cobre por construir um prédio, e que faça isso somente pela partilha de sabedoria.
Peça para seus pais fazerem o que eles fazem, mas de graça, simplesmente pelo amor de compartilhar conhecimento.

Não se engane, esses profissionais estudaram muito, e irão partilhar seu conhecimento.
Mas eles estudaram, trabalharam e ralaram. E precisam pagar suas contas. É absolutamente normal cobrar, receber dinheiro por sua profissão.

Ganhar dinheiro com sites é uma profissão COMO OUTRA QUALQUER, afinal, você tem que estudar, trabalhar, virar noites, passar horas programando, criando códigos e conteúdo de qualidade para as pessoas. Então é ÓBVIO que você pode receber por isso.

Monetizar um site é algo perfeitamente normal. Se monetizam serviços funerários e o corpo humano (medicina), por quê não monetizar um site? Algo que levou tempo para você aprender a fazer, que levou horas fazendo pesquisa para lançar um artigo.

Porém, infelizmente, nem todos pensam assim, principalmente os brasileiros.
E é aí que entramos em um problema maior ainda, que falaremos no próximo tópico.



Usuários brasileiros - Folgados, infelizmente

Primeiro gostaríamos de dizer que não é nossa intenção ofender ninguém, mas vamos explicar o motivo do leitor brasileiro ser um verdadeiro folgado, ou ingênuo, como quiser.

A gigantesca maioria das pessoas simplesmente nunca parou para pensar quem faz um site, quem cria um artigo, quem escreve aquele texto sobre um assunto técnico. As pessoas simplesmente vão atrás de informação, querem uma resposta, um produto, um pdf ou um programa, usam e pronto.

O problema reside no fato de que essas coisas não foram criadas sozinhas, e poucos se dão conta disso.
Os usuários agem como se os sites simplesmente existissem, não levam em conta o esforço de quem está por trás de todo aquele projeto, e ao menor sinal de monetização, já caem em cima, matando e criticando com a velha: "Não devia existir propaganda, tirem isso, conhecimento é livre e deve ser compartilhado."
O mais irônico disso é que só coisas relacionadas com tecnologia e computação que devem ser compartilhadas, infelizmente meu contador nunca entrou nessa de "Farei de graça para você, afinal meu conhecimento deve ser compartilhado livremente".

Este fato nós do HTML Progressivo (e todos os outros sites da rede Progressiva) vivenciamos bem.
Algumas simplesmente se incomodam com as propagandas.
Nós assistimos aulas, compramos livros e temos experiência profissional no assunto, e para criar um artigo como este fazemos pesquisa, resultando em horas de esforço para produzir este trabalho: e as pessoas simplesmente acham que isto não deve ser monetizado, que deve ser simplesmente compartilhado, que devemos deixar de fazer outros trabalhos, deixar de sair, aproveitar a família ou outra coisa para criar conteúdo.

Gosto do que eu faço? Não, eu amo, simplesmente sou apaixonado.
Mas toma meu tempo, deixo de fazer várias outras coisas para isso, e não se ofenda mas, eu quero ser recompensado por isso. E olha que nosso trabalho é totalmente gratuito, não é necessário pagar, clicar ou se cadastrar em nada.
Mas mesmo assim algumas pessoas se incomodam com propagandas.

Este é um mal que você deve ter ciência, e que eu demorei um tempo para perceber. No começo ficava ofendido e um pouco ressentido com isso, mas devemos ignorar e seguir trabalhando, criando conteúdo de qualidade, fazendo coisas sérias, e obviamente recebendo por isso.

Repetindo para ter certeza: estudar HTML e outras linguagens, webdesign, criar blogs, sites, conteúdo, pesquisar e escrever é uma profissão. Você estudou, se preparou, errou e foi atrás, como outro trabalho qualquer.

Propagandas são úteis

Acontece uma coisa no mínimo engraçada com as propagandas.
Para 99% das pessoas, elas são chatas e só atrapalham. Mas para 1% elas são mágicas e extremamente úteis.
E o mais irônico: as vezes fazemos parte desses 99%, e as vezes do 1%.

Quem nunca viu uma propaganda de um produto na TV e se interessou?
Quantas vezes sua namorada, mulher, filho(a) ou você mesmo passou em frente de uma loja e se interessou por um produto, através da publicidade?

Pois é, acontece exatamente o mesmo na internet e em seus sites.
As pessoas vão entrar e verão propagandas que podem ser úteis. Verão notícias sobre shows, roupas em promoção, lançamento de novos produtos e serviços.
Ou seja, embora reclamem, vez e outra as pessoas apreciam, e muito as propagandas.

Quanto estudarmos os programas de afiliados (empresas que vão colocar anúncios em seu site), veremos que o segredo da coisa é relevância dos anúncios. Ou seja, se entrar em um site sobre roupas, você está interessado no assunto e provavelmente compraria uma peça, caso visse em promoção.

Se está pesquisando sobre um novo modelo de celular, entra num site dedicado à reviews de celular, se interessa por um modelo e vê aquele dito cujo celular numa propaganda, é quase certo você clicar na propaganda.
Essa é a alma do negócio, na internet: marketing focado, específico.

Veremos mais sobre isso em nosso próximo artigo de nosso curso de monetização, quando falarmos dos programas de afiliados de uma maneira mais específica, focando no conteúdo de cada tipo de site.

Como monetizar um site

Ok, já leu muito e se continuou a ler deve ser porque está realmente interessado em trabalhar nesse ramo, de sites, html, blogs e webmaster. Vamos agora entrar em detalhes sobre monetização, especificamente sobre como fazer.

Mas antes de partirmos para a parte prática, é necessário expor alguns pontos essenciais, que sem eles a monetização é impossível, o que se ganha será praticamente inútil, ou 0 mesmo.
Vamos aprender o que você precisa ter e saber antes de tentar ganhar dinheiro com seu site.

1. Tráfego

Isso é o básico do básico, e é bem simples de entender: você só vai ganhar dinheiro se tiver pessoas visitando seu site.
Varia muito de nicho para nicho (assunto) de site, mas no geral, você precisa de milhares de visitas diárias para conseguir ganhar uma boa quantia (por boa quantia leia-se: suficiente para viver bem com isso).

Não adianta nada entupir seu site com banners, links com programa de afiliados, janelas (pop-up e pop-under) abrindo com sites de lojas e coisas do tipo, se ninguém está visitando você.
Não se iluda, quem vai realmente consumir isso é aquela minúscula quantidade, em torno dos 1%.

Tem 50 visitas diárias? Então cerca de 0,5 pessoas vão clicar nas suas propagandas.
Ou seja, a cada 2 dias alguém vai se interessar. Se ela vai consumir, é outra coisa.
Então talvez em uma semana você ganhe alguns centavos.

Entendeu a mensagem? Quer ganhar dezenas de reais por dia? Vai precisa de milhares de visitas por dia.
Então não se apresse, a primeira parte é bem óbvia: trabalhe.
Crie seu site, ou vários. Crie conteúdo, faça dezenas ou centenas de páginas, com conteúdo bem original e único.

2. Conteúdo único e original

A gigantesca maioria dos programas de afiliados (empresas que vão te pagar para anunciar) EXIGEM que você crie sites com conteúdo único e original, e isso é bem óbvio e fácil de se entender.

Imagina que saiu uma notícia na globo.com, aí você copiou e colocou no seu site, afinal, achou interessante.
Agora te pergunte: por que, em que hipótese, alguém entraria em seu site e não no da globo.com? Lá tem centenas de jornalistas, em todos os estados do brasil, trabalhando e fazendo reportagens únicas e originais.
Não, você não vai conseguir visitas copiando conteúdo dos outros.

Sabe tocar guitarra ou violão? Escreva sobre isso, sobre o que VOCÊ sabe.
É religioso, tem conhecimentos bons nisso? Dê sua opinião, escreva o que ninguém escreveu.
Gosta de fotos ou de viagens? Escreva descrições únicas dos lugares, tire fotos diferentes e bonitas, que ninguém tem.

Essa fórmula é bem simples: para alguém te visitar, você precisa fornecer algo que somente no seu site vai ter.
Se tiver em outro, provavelmente vão visitar outro, afinal você está começando na criação de sites.

3. Bom design, layout e fácil navegação

Pode ser que seu site tenha um ótimo conteúdo, o melhor de todos.
Mas seja de difícil acesso.

Por fácil navegação queremos dizer: é fácil encontrar qualquer informação.
Há blogs, por exemplo, que simplesmente vão postando as coisas, não criam seções, menu ou algo que oriente o usuário.
Isso torna a estadia dos usuários mais breve, afinal, ninguém gosta de ficar procurando as coisas.

Aqui no HTML Progressivo, e outros sites de nossa rede, nós gostamos de usar um menu superior, com todas as categorias.
E dentro dessas categorias, explicamos mais ainda o que encontrar.
Também optamos por exibir os principais artigos publicados, pois são os mais lidos, e há uma boa chance do visitante querer ler algum deles também.

Evite sites com barra de rolagem enormes, com muitas imagens e vídeos, pois isso deixará seu site lento e demorado para carregar. E, meu amigo, se demorar para carregar, não tenha dúvidas: o visitante irá sair na hora, deixando uma péssima experiência do usuário (e o Google monitora isso para usar como fator de rankeamento).

4. Estar mais presente na internet

Para ter tráfego, especialmente vindo do Google, é necessário que ele te 'note'.
Aliás, você precisa fazer com que o mundo saiba de sua existência.

Existem maneiras bem simples e práticas de se fazer isso.
Comece participando de sites parecidos com o seu, de seu mesmo nicho.
Acompanhe os sites, faça comentário nos artigos, se torne conhecido. Uma boa é participar de fóruns, comentar sobre o tema, deixar seu site lá para que conheçam.

Outra coisa que é essencial nos dias de hoje é a presença nas redes sociais.
Você tem que ter uma fanpage sobre seu site, precisa estar no twitter, Google+ e no que mais estiver na moda.
Publique seus links lá, procure interagir com seus visitantes, faça enquetes, perguntas, peça opinião, sorteie produtos etc.

Esse tipo de divulgação vai ajudar você a indexar mais rapidamente suas páginas, receber mais tráfego e rankear melhor nos resultados de busca, pois estes já usam a interação social como fator de rankeamento.

5. Seja um site limpo

Não exagere. Ninguém gosta de muitas propagandas e anúncios.
Não obrigue ninguém a clicar ou se cadastrar em nada, é mais fácil elas saírem do seu site e nunca mais voltar do que ficarem em um site entupido de publicidade.

Em termos de monetização, muitas vezes menos é mais.

Isso vale também para divulgação. Não encha site e blogs alheios com comentários "Ótimo", "Bom post" e "Parabéns" somente para ganhar links, todo mundo percebe isso e você "queima seu filme".
Dê sua opinião, questione, pergunte e faça parte de maneira útil.

Não faça spam em fóruns, o Google pune quem tem muitos links em fóruns e comentários, esses links em excesso são de péssima qualidade, e podem te fazer perder posições nos resultados de busca.
Ter muita propaganda também.

Por isso, tenha sempre esta dica em mente: tenha bom senso.

E agora que já sabe o que é monetização e o que precisa fazer no seu site antes de começar a ganhar dinheiro com ele, vamos falar no próximo tutorial de nosso curso de HTML sobre os principais programas de afiliadas, além de dar dicas sobre quais usar, dependendo do seu nicho de site.

Clique aqui e conheça as principais maneiras de se ganhar dinheiro com monetização de sites

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu nunca fui muito de me incomodar com propagandas, a não ser que elas quebrassem a dinâmica da Internet. Eu acho que é por isso que pessoas não concordam com propagandas, infelizmente os bons pagam pelos maus.